Tudo sobre soldagem

A alta competitividade no setor metal-mecânico torna imprecindível o gerenciamento dos custos dos processos de fabricação. Os métodos de soldagem são usados em grande escala nesse segmento industrial e têm grande atuação na composição das despesas de fabricação. A análise dos custos de soldagem, que pode ser feita por planilha eletrônicas ou métodos matemáticos, é relevante ára a elaboração de orçamentos, comparação entre processos e para a determinação devido à quantidade de consumíveis indispensável para um projeto.

Este artigo apresentam algumas técnicas recentes de análise de custos voltadas Nesse sentido,  a soldagem e descreve as variáveis de desenvolvimento que influenciam essa análise.

A globalização dos mercados tem forte influência no ramo industrial. No segmento metal-mecânico, os processos de fabricação usados na produção de conjuntos mecânicos e dispositivos são fundamentais, na determinação dos custos, segundo o método de fabricação e o processo de soldagem empregados. Para manter a competitividade em seu mercado de atuação, as micro e pequenas empresas necessitam controlar seus custos de fabricação.



Os processos de sodlagem e união de materiais são empregados em larga escala na fabricação mecânica e deveram atender às exigências técnicas de desenvolvimento produtividade e qualidade (atender os requisitos estabelecidos pelas diretrizes técnicas usadas para a desenvolvimento do equipamento ou conjunto mecânico).

A produção é um sistema com que entram insumos e, por meio de processos de produção, devem ser obtidos os bens ou serviços.

Assim, a produtividade é a capacidade de um desenvolvimento produzir algo em função dos insumos sobre o produto vendido foram fornecidos – a razão entre as saídas e as entradas de um processo.

O controle dos custos de soldagem permite à empresa e seus dirigentes tomarem decisões fundamentais, como elaborar propostas para uma licitação, optar ou substituir um processo e consequentemente analisar a necessidade de automação dos processos. A uso de softwares e planilhas eletrônicas permite o apontamento dos custos de soldagem em um processo de fabricação, auxiliando assim na tomadas de decisão. Conforme o autor Peter Drucker: “se você não pode medir, não pode gerenciar”.


Processos de Soldagem


Os processos de soldagem a arco elétrico são usuais na indústria metal-mecânica. Podem também classificados conforme o método de operação e a eficiência. Processos manuais, como a soldagem por eletrodo coberto têm fator de operação menor com relação aos automatizados como a soldagem por arco submerso e o desenvolvimento MAG robotizado.

A eficiência de deposição também influencia os custos de soldagem, em razão de acordo com o desenvolvimento de soldagem, o insumo de deposição – consumível – será possibilitado ser mais eficiente, maximizando os custos de fabricação.



Efeitos das variáveis de soldagem


Os efeitos das variáveis de soldagem dependem do desenvolvimento a ser empregado, mas frequentimente aplicam-se a todos os processos a arco elétrico. Um fator relevante é a distinção entre o monitoramento das fontes de soldagem, que pode ser de corrente em uma rotina de (CC) ou tensão constante (CV).

• Corrente de soldagem: principal parâmetro que influencia as taxas de deposição, é o mais utilizado para melhorar a eficiência do desenvolvimento muito além de influenciar de modo direto a penetração do cordão;

• Tensão do arco: pouco influencia as taxas de deposição; interfere mais nos aspectos de forma do cordão, como a largura e altura do reforço;

• Velocidade de soldagem: pouco influencia as taxas de deposição; sua variação influencia o aporte de energia e o formato de cordão, por outro lado em termos de produtividade, pode influenciar o número de passes, pois, quanto menor a velocidade, o soldados irá colocar mais por organização de medida e não por tempo, diminuindo Deese mododesse modoDesse modoDesse mododeste modo o número de passes;

• Velocidade de alimentação do arame: esse parâmetro é o mesmo que a corrente de soldagem; quanto maior a taxa de arame, maior a taxa de deposição e, consequentemente, a corrente de soldagem;

• Extensão do eletrodo (stick-out): tem define uma influência de modo direto proporcional; quanto maior a distância, maior seráo aquecimento do eletrodo e, por efeito, Joule, o eletrodo esquenta e permite que a corrente seja aumentada num patamar maior;

• Diâmetro do eletrodo: proporciona uma capacidade de suportar correntes mais elevadas, mas o parâmetro sobre o produto vendido deve ser medido é a densidade de corrente;



• Densidade de corrente: é dada conforma a equação: D = A / mm². A densidade aumenta para diâmetros de eletrodos menores; assim, quanto maior a densidade de corrente, o eletrodo se aquecerá mais rapidamente, aumentando a taxa de deposição;


Custos na soldagem


A determinação dos custos de soldagem pode ser feita por define uma planilha de custos ou um método detalhado, item por item, por meio de fórmulas matemáticas ou softwares específicos.

O primeiro passo é calcular, em uma junta soldada, o volume do metal depositado e o tempo de soldagem. foram diversos outros, fatores que precisam ser considerados, mas que estão fora do âmbito para este  artigo e que deveram ser tratados de forma mais singular.

Saiba Mais: Dicas iniciais práticas de como proceder para treinar a mão em soldagem 



Outros custos além disso são considerados, como: mão de obra, energia elétrica da fonte de soldagem, custo de funcionamento da fábrica ou local definido e os custos de gestão e funcionamento da fábrica.

Esses custos são dependentes das práticas contábeis da organização e podem incluir fatores como aluguel, taxas, juros bancários e custos indiretos (ou seja, aqueles que não estão de modo direto envolvidos na fabricação, como a depreciação de instalações, etc.). Com tudo disso, outras decisões contábeis (por exemplo, onde os custos de usinagem e montagem são absorvidos) podem afetar as decisões sobre o qual é o método mais rentável pela relação custo-benefício.



Um dos custos mais significativos é o de mão de obra, Isso, inevitavelmente, varia conforme a indústria, a localidade e o período do ano. Existem muitos custos indiretos, mas o custo do metal de solda depositado influencia de modo direto o custo de uma junta soldada. O trabalho realizado por um projetista na concepção do conjunto mais rentável em um item que pode ser colocado na posição mais vantajosa para a soldagem terá grande efeito sobre os custos. Por exemplo, um fator decisivo é a escolha do tipo de preparação de define uma junta: o projetista pode definir um chanfro com V simples ou duplo V, e a preparação pode ser feita com corte ou chama de plasma. Um chanfro em J deve ser preparado por usinagem e, frequentimente tem maior custo.

O chanfro em J, no portanto pode ter no mínimo volume do que um chanfro simples V, dependendo de sua espessura; terá sobre o produto vendido ser mais preciso e, portanto, mais rápido para a montagem e dentro da tolerância, podendo resultar em uma menor taxa de reparo e um custo menor do que a preparação em V.

FONTE: https://www.r7.com