Quais os riscos de uma cirurgia de abdominoplastia

A abdominoplastia é uma intervenção plástica na abdômen realizada com o intuito de dispensar gordura e exagero de pele, contribuindo a coarctar a flacidez da abdômen e deixando-a lisa, dura e sem cicatrizes e estrias, caso existam.


Assim como qualquer intervenção, a abdominoplastia apresenta riscas, especialmente no momento em que é realizada com mais tipos de procedimentos cirúrgicos, como lipoaspiração ou mamoplastia, por exemplo. Entenda como a abdominoplastia é feita.


Principais riscas da abdominoplastia

O concentração de líquido na gilvaz recebe o nome de seroma e frequentemente ocorre no momento em que a indivíduo não usa a cinta, o que faz com que o corpo tenha mais dificuldade em secar o exagero de líquidos naturalmente fabricados após a intervenção plástica.
O que realizar: É sugerido utilizar a cinta por todo o tempo recomendado pelo médico, que frequentemente é de 2 meses, e ao longo este tempo a cinta precisa ser ímpeto somente para tomar um banho, sendo colocada de novo a seguir. Similarmente precisa andança com o torso propenso para a frente e dormir constantemente de abdômen para cima.

Clique Aqui: Alguns candidatos ao cirurgia de Abdominoplastia se preocupam 


Além disso, similarmente precisa realizar cerca de 30 sessões de drenagem linfática manual para eliminar totalmente os líquidos em exagero. É comum no início sair uma porção maior de líquidos, que pode ser ideia a atenção escorchado, porém com o tempo a porção irá coarctar, porém mesmo dessa maneira o resultado da intervenção será melhor em seguida destas 30 sessões.


Gilvaz torta ou com exagero de pele


Isto está profundamente relacionado a experiência do clínico e quanto mais experiência ele tiver, menor será o perigo de ficar com uma gilvaz feia ou bastante patente.
O que realizar: É sugerido adotar um bom clínico plástico, sugerido por indivíduos próximas que já tenham executado o técnica e é primordial que seja credenciado pela Clube Brasileira de Intervenção Plástica, caso o técnica seja executado no Brasil.


Hematomas no abdômen


A figura de hematomas no abdômen é mais comum no momento em que se faz a abdominoplastia e a lipoaspiração juntas, visto que a passagem da cânula por baixo da pele pode debandar pequenos vasinhos de sangue, que permitem seu extravasamento, formando as marcas roxas que se tornam bem visíveis na pele de algumas indivíduos.


O que realizar: É comum que o próprio corpo elimine as marcas roxas devido a lipoaspiração, porém o médico pode medicar qualquer lorota para adaptar nos locais mais doloridos.


Formação de fibrose


A fibrose é no momento em que se maneira um fazenda endurecido nos locais no qual a cânula da lipoaspiração passou, sendo uma maneira de intervenção do corpo. Este fazenda endurecido pode fazer uma visual de pequenas elevações no abdômen, comprometendo o resultado da intervenção plástica.


O que realizar: Para evitar que se forme, a drenagem linfática após a intervenção é primordial, porém em seguida desse fazenda já estar idealizado é necessário realizar um tratamento com a fisioterapia dermatofuncional, com aparelhos como a micro correntes, radiofrequência e a terapia manual para uniformizar a pele e arrebentar os locais de fibrose.


Infecção da ferida cirúrgica


A infecção da ferida cirúrgica é uma história mais rara da intervenção plástica, que acontece no momento em que o médico, enfermeiros ou paciente não tiveram a higiene essencial para cuidar da gilvaz, permitindo a chegada e epidemia de germes. O local deverá fazer pus e ficar com odor forte, comprometendo o resultado da intervenção.
O que realizar: Se o local do corte estiver avermelhado, com pus ou mal odor deve-se ir ao médico dessa maneira que possível para solucionar a infecção com o utilização de antibióticos.

Redução da receptividade


É bastante comum depois de qualquer intervenção a indivíduo entregar uma menor receptividade da pele ao toque nos locais próximos a gilvaz e por no qual a cânula de lipoaspiração passou. Não obstante, com o mudar dos meses a receptividade volta ao comum.


O que realizar: As massagens nos locais com menor receptividade são uma ótima estratégia para solucionar esse dificuldade, e pode ser feita com técnicas como amassamento, pinçamento, pequenos tapinhas ou variações de temperatura, por exemplo.


Trombose ou embolia pulmonar


A trombose e embolia pulmonar são considerados os riscas e problemas mais graves de qualquer intervenção e acontecem no momento em que um coágulo de sangue se maneira no interior de uma disposição e em seguida passa pelos vasos sanguíneos e chega ao coração ou pulmão, impedindo a aparecimento do ar nesse local.


O que realizar: Para evitar a formação de trombos, é sugerido que a mulher pare de ingerir contraceptivo 2 meses antes de usar e após a cirurgia deverá ingerir os anticoagulantes, como Fraxiparina 8 horas em seguida da intervenção, ao longo ao menos 1 semana e constantemente movimentar os membro no momento em que estiver deitado ou assentado, ao longo o tempo de alívio. Para evitar a trombose e mais sangramentos similarmente se precisa paralisar de ingerir determinados medicamentos de farmácia e naturais antes da intervenção. Veja quais sãos esses medicamentos que não pode ingerir antes da abdominoplastia.


Vestígios de atento para ir ao médico


É sugerido ir ao médico caso apresente os seguintes vestígios ou sinais:


Dificuldade em respirar ;


Febre ;


A dor não mudar com os analgésicos recomendados pelo médico ;


Tiver o tratamento completamente sujo de sangue ou tiver a coloração amarela ou ungido ;


Tiver o dreno cheio de líquido;


Sentir dor na gilvaz ou se estiver com odor difícil ;


Se o local da intervenção estiver quente, inchado, avermelhado ou dorido;


Estiver macilento, sem vigor e se sentir constantemente esgotado.

É necessário aconselhar-se o médico, visto que pode estar a reproduzir uma história dramático que pode colocar em perigo a segurança e a vida do paciente.

FONTE: https://philippekern.com.br/