Abdominoplastia

Especialidades

Esta cirurgia está indicada após grandes emagrecimentos, com a redução drástica do volume de gordura abdominal, ocorre um abaulamento flácido do abdômen, formado por um excesso de pele. Devido ao grande estiramento da pele durante o período de obesidade, a pele perde parte da sua elasticidade, e quando ocorre a perda de peso, ela não retrai o suficiente, originando o “abdômen em avental” caracterizado por um sobra de pele pendular abaixo do umbigo.

A abdominoplastia remodela o abdômen ao retirar o excesso de tecido (pele e gordura) que se acumula principalmente abaixo do umbigo e também por ajustar a cinta muscular frouxa. Não é uma cirurgia para emagrecer e sim para o remodelamento do abdômen.

Sendo uma cirurgia que retira determinada quantidade de pele e gordura, evidentemente haverá uma redução no peso corporal, que varia de acordo com o volume do abdome de cada paciente. Não são, entretanto, os “quilos” retirados que definirão o resultado estético, mas sim as proporções que o abdome manterá com o restante do tronco e os membros.

O tipo de anestesia usada pode ser a peridural ou a geral. E o período de internação geralmente entre 24 e 48 horas, dependendo da recuperação e da orientação do médico.

Após a cirurgia o paciente fica com o dreno abdominal por alguns dias, que será retirado conforme a orientação do seu médico.

Deve-se evitar esforços e manter-se em uma postura curvada por até 15 dias, para evitar tensão na cicatriz. Exercícios físicos devem ser evitados por no mínimo 1 mês. Deve-se usar uma cinta elástica pelo período estipulado pelo médico.
Dentre as complicações possíveis, podem ser citados: hematoma, seroma, infecção, necrose (sofrimento da pele), deiscência (abertura da sutura), quelóide, trombose, embolia.

O resultado definitivo da abdominoplastia é atingido após 6 meses da cirurgia, período necessário para a acomodação dos tecidos e amadurecimento da cicatriz. A cicatriz resultante de uma dermolipectomia localiza-se horizontalmente logo acima da implantação dos pelos pubianos, prolongando-se lateralmente em maior ou menor extensão, dependendo do volume do abdome a ser corrigido. Esta cicatriz é planejada para ficar escondida sob as roupas de banho. No caso de grandes emagrecimentos pode ser necessária outra cicatriz vertical no meio do abdômen, para retirar o excesso de pele transversal acima do umbigo. s são raras, podendo ser citadas: hematoma, infecção, deiscência (abertura de pontos), quelóides (conforme predisposição individual do paciente), sofrimento de pele.

Agende agora mesmo a sua avaliação clicando aqui ou ligue 11 2344 400



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *